Áreas e Linhas de Pesquisas

Área de Concentração: ETNOBIOLOGIA E CONSERVAÇÃO DA NATUREZA

 

Linha de pesquisa 1: Sistemas Cognitivos e uso dos recursos naturais - Estudo das diferentes formas de apropriação dos recursos naturais desde a caracterização dos sistemas socioecológicos até a aplicação para o manejo, conservação e bioprospecção da sociobiodiversidade. Esta linha de pesquisa consiste não só da analise, descrição e interpretação de sistemas de classificação e percepção, mas compreender os diferentes modelos de transmissão e variação do conhecimento ecológico local.  Além disso, um dos fortes componentes dessa linha de pesquisa está voltado para a bioprospecção de recursos naturais (fungos, plantas, animais) a partir do conhecimento tradicional, respeitando todos os aspectos legais exigidos nesse tipo de investigação. Portanto, atuam nessa linha de pesquisa, docentes com formação em etnobiologia, ou os que com uma formação tradicional, interagem com os primeiros.

Linha de pesquisa 2: Bases ecológicas e evolutivas das relações entre pessoas e natureza - Aplicações de teorias e modelos de natureza ecológica e evolutiva nos estudos das relações entre pessoas e natureza, como teorias de otimização e processos de domesticação de plantas e animais.  Esta linha de pesquisa, diferente da primeira, enfatiza a ecologia e evolução com forças moduladoras que podem explicar a relação das pessoas com os recursos naturais, envolvendo estudos de domesticação incipiente de plantas nativas, agrobiodiversidade, transformação de paisagens naturais e  evolução de sistemas de conhecimento..

Linha de pesquisa 3: Conservação e manejo da fauna e flora em regiões tropicais -  Aplicação de princípios, teorias e métodos de biologia populacional, genética populacional e estrutura de comunidades para o manejo da biodiversidade tropical. Esta linha contempla estudos envolvendo a caracterização da biodiversidade, ameaças a sua conservação, com enfoque predominantemente voltado para entender processos ecológicos, sem perder de vista a variável humana. Não se trata aqui de estudos tradicionais de zoologia, ecologia e botânica, estes fornecerão todo o instrumental teórico e metodológico para que o profissional pense em como pode responder questões de interesse conservacionista. Basicamente, essa linha é da responsabilidade dos docentes do programa com formação tradicional em botânica, ecologia ou zoologia.